sábado, 5 de setembro de 2015

A IMPORTÂNCIA DA SANTA CEIA


(Sugestão de leitura para professores de Pré-adolescentes: As Ordenanças da Igreja)

INTRODUÇÃO

A Santa Ceia é celebrada como um memorial eterno que lembra a morte vicária de Jesus em substituição de todos os pecadores.

Memorial - Aquilo que mantém viva a memória de alguém ou de algo

 O QUE É A SANTA CEIA

A Ceia do Senhor trata-se de uma ordenança que o Senhor Jesus deixou para ser cumprida pela sua Igreja. Jesus diz “... fazei isto em memória de mim.” I Coríntios 11:24-25.
A Ceia do Senhor é uma das verdades centrais da nossa fé, visto que lembra a paixão e a morte de Cristo em nosso lugar, bem como a sua segunda vinda.
A santa Ceia é significada através da transubstanciação (Mudança da substância do pão e do vinho na do corpo e do sangue de Jesus Cristo) e da consubstanciação (União do corpo e do sangue de Cristo na Santa Ceia).
A Santa Ceia fala da Nova Aliança instituída por Jesus no seu sangue.

A IMPORTÂNCIA DA CEIA DO SENHOR

A ordenança da Ceia do Senhor Jesus, é levada a efeito para:
a) Mostrar que Jesus Cristo derramou seu sangue para fazer conosco um pacto, uma aliança – (Hb. 9:14, 15 e 28; I Co. 11:25)
b) Mostrar Cristo aos homens;
c) Conservá-lo na lembrança dos crentes;
d) Relembrar a «morte» de Cristo e conservar o seu sacrifício expiatório perante os olhos dos homens.

Este «memorial» entrou em vigor desde que Cristo encerrou a última refeição pascal com os seus discípulos. A Ceia do Senhor Jesus é uma forma especial de «ação de graças», pelo dom inefável de Jesus Cristo, o Redentor de todos os homens.

A CEIA DO SENHOR RELACIONA-SE A PASSADO, PRESENTE E FUTURO

Passado – Assim como a páscoa levou a nação de Israel a lembrar-se de sua redenção da servidão no Egito a Ceia faz-nos lembrar a redenção que possuímos através de Cristo. Na celebração da Santa Ceia, em dia oportuno para comemoração e meditação, o Calvário de Cristo é relembrado, bem como, o seu sacrifício em nosso favor.
Importa que a igreja lembre e relembre tudo que Cristo fez pela humanidade, a redenção e a esperança que Ele trouxe, reconhecendo a importância da sua morte não permitindo que ela seja vã para conosco.
Recordar a morte de Jesus é mais importante do que qualquer outro evento de sua vida porque não foi por nenhum evento ocorrido em seu ministério enquanto vivia que fomos salvos, mas através da sua morte.
Presente - Expressa a nossa «comunhão» com Cristo e, nossa participação nos benefícios oriundos da Sua morte sacrificial ao mesmo tempo expressa a nossa «comunhão» com a igreja (1 Cor 10.16,17). Ali Cristo, o hospedeiro, se encontra com os remidos, se identificando com a necessidade da alma de cada um.
A Mesa é do Senhor Jesus, Ele é quem nos convida a participar deste ato glorioso, foi Ele que se ofereceu e se entregou por nós, o convite é de Cristo, o hospedeiro, nós somos os seus convidados.
É glorioso saber que não estamos sós, Cristo está presente conosco, de uma forma tão tremenda, que dEle participamos, ao comermos do pão e bebermos do vinho, os elementos que representam essa comunhão.
É algo muito sublime que deve despertar em cada um de nós temor, respeito, alegria por ter a oportunidade de ser um convidado pelo o Mestre a participar dEle.

Futuro - A Santa Ceia é um ato que antevê a volta iminente de Jesus Cristo para arrebatar a Sua Igreja e, um antegozo em podermos participar com Cristo, na Ceia das Bodas do Cordeiro (esta Ceia não é literal, mas figurada, espiritual, mística, pois lá (no reino celestial) não existe nem pão, nem vinho, (Luc 22.17,18,30; Apoc 19.9)).
Uma das expectativas de Paulo com relação à vinda de Cristo era a comemoração da Ceia do Senhor Jesus, quando esperançoso ele disse aos coríntios: «Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes o cálice anunciais a morte do Senhor, até que ele venha» (1 Cor 11.26).
Mediante a adição destas palavras, ele determinou a prática contínua da ordenança da Ceia do Senhor, até a restauração da presença visível do Senhor Jesus.

OS ELEMENTOS DA SANTA CEIA

O SIMBOLISMO – Na celebração da Santa Ceia usa-se dois elementos simbólicos: o pão, que simboliza o corpo de Cristo partido por nós; o vinho, que simboliza o sangue de Cristo derramado por nós na cruz.
Devemos sempre ter em mente que, no ato da Santa Ceia, o pão é pão mesmo e o suco da vinha é suco mesmo. Estes dois elementos foram escolhidos para símbolos pelo próprio Senhor Jesus – Lucas 22:15-20.
LIÇÕES DOUTRINÁRIAS DA SANTA CEIA

A Santa Ceia deve ser precedida de discernimento espiritual, temor de Deus e humildade.

Os cristãos de Corinto estavam tendo uma visão muito distorcida da Ceia do Senhor Jesus, com isso não se examinavam antes de comer o pão e de beber o cálice do Senhor Jesus e, para complicar participavam indignamente da Mesa do Senhor Jesus (1 Cor 11.27-29).
Realmente é preciso que cada um saiba o que pode acontecer consigo, quando participa indignamente dela (1 Cor 11.27-30). Uma consciência pura é o passo decisivo para a nossa santificação, para que assim possamos participar da Santa Ceia do Senhor Jesus, sem medo algum de estarmos contrariando as normas que regem a sua observância e nem de sermos condenados por Cristo.

É preciso também que estejamos conscientes sobre as verdades espirituais que fundamentam a nossa fé quando se celebra a Ceia do Senhor Jesus:

1. A Santa Ceia é um memorial divino da morte do Cordeiro de Deus em nosso lugar;
2. A Santa Ceia é uma profecia a respeito da volta de Jesus até que Ele venha;
3. A Santa Ceia é o alimento espiritual pela fé e esperança de que seremos novamente alimentados espiritualmente;
4. A Santa Ceia é um momento de ação de graças a Deus;
5. A Santa Ceia é um momento de profunda e solene devoção e louvor a Deus;
6. A Ceia de Cristo é a continuação da nossa comunhão com Ele e não o início dela;
7. significa externarmos a nossa comunhão com Cristo (e, Cristo conosco) e com a Sua Igreja (1 Co. 1.9; 10.16), esta comunhão requer separação do pecado;
8. A Santa Ceia é de caráter completamente festivo, é uma reunião que nos transmite alegria;
9. o caráter da reunião para a Ceia deve ser única e exclusivamente voltado para ela;
10. Na Santa Ceia, o Cristo Vivo é o hospedeiro presente.
CONCLUSÃO

Jesus participou da carne e do sangue quando se tornou homem, e de uma forma espiritual também temos que participar do corpo e do sangue de Cristo para sermos participantes da natureza celeste (Hb. 2.14) “Visto, pois que os filhos têm participação comum de carne e sangue, deste também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo”.
As desordens na celebração da Santa Ceia pelos irmãos de Corinto, servem de alerta para nós, para que não venhamos a cair nestes mesmos erros; é preciso acima de tudo discernir o Corpo e o Sangue de Cristo nos elementos que a eles simbolizam.
Fonte: adbelavista





AQUI TEM MAIS
http://anotacoesdabiblia.blogspot.com.br/2010/11/teatro-para-adolescente-ceia-presente.html





Nenhum comentário:

Postar um comentário