terça-feira, 30 de novembro de 2010

ALIMENTADO PELOS CORVOS




Base Biblica:
I Reis - capitulo 17


Versículo para memorizar: "E há de ser que beberás do ribeiro; e eu tenho ordenado aos corvos que ali te sustentem." - I Reis 17:4

Objetivo da Lição: A obediência a Deus e o cuidado dEle por nós!

A história bíblica de hoje é interessante e aconteceu na vida do profeta Elias. Há muito, muito tempo, quando o rei Acabe governava Israel, as pessoas haviam se esquecido de Deus. Elas não faziam culto, não lembravam mais que é Ele quem nos dá todas as coisas boas, que nos manda a chuva e também provê os alimentos. Quase todos estavam adorando um deus falso, que chamavam Baal.

 O profeta Elias estava muito triste com isso. Queria ajudá-los a compreenderem quem era o verdadeiro Deus. Então um dia, o Senhor deu uma ordem para Elias visitar o palácio do rei, levando uma mensagem.
 Sabem o que essa mensagem dizia? Ouçamos Elias: - Disse o Senhor: Não haverá chuva nem orvalho por muito tempo. Sabem o que é orvalho? São aquelas gotinhas de água que caem do céu à noite e quando amanhece, as plantinhas e a grama estão molhadas. Assim, não haveria orvalho nem chuva. As plantinhas iriam secar, pois não haveria mais água. Depois que Elias deu esta mensagem ao rei, saiu imediatamente. Quando o rei quis falar, ele já havia ido embora.

 O tempo passou, e assim como Elias havia profetizado, não choveu por muito tempo. 
Tudo começou a secar, porém, mesmo assim, as pessoas continuaram
adorando a Baal. A rainha que era muito má ordenou aos seus servos que procurassem o profeta Elias para matá-lo. Mas eles não puderam encontrá-lo, pois Deus o escondeu nas montanhas, onde havia um pequeno riacho com água limpa e fresca. Deus também mandou os corvos, para que trouxessem alimento a cada dia para ele.

 De manhã e de tarde os corvos levavam em seu bico comida para o profeta. Passaram-se vários dias.

 Como não chovia, a água do riacho começou a secar. Elias teria que ir a outro lugar. Ele sabia que Deus cuidaria de sua vida. O tempo passava e não chovia, entretanto, nunca faltou água, nem comida para o fiel profeta de Deus. 



Conclusão: Hoje, também o Deus do Céu cuida de cada um de nós e nos dá aquilo que precisamos. Vamos ser sempre agradecidos, obedientes e amar o Deus
Celestial!

ILUSTRAÇÃO DO:
http://rosi-teste.blogspot.com






ENOQUE - UM HOMEM QUE ANDOU COM DEUS


Base Bíblica:Gênesis - Capítulo 5

Objetivo da Lição: 
1 - A importância de andarmos com Deus;
2 - A importância de estarmos preparados para o arrebatamento da Igreja.

Versículo para memorizar:
"Pela fé Enoque foi trasladado para não ver a morte, e não foi achado, porque Deus o trasladara; visto como antes da sua trasladação alcançou testemunho de que agradara a Deus." Hebreus 11:5

História

Sabem criança, hoje vamos falr de um homem que andou com Deus. E certamente vocês irão perguntar: Como pode alguém andar com Deus? Todos nós podemos andar com Deus, assim como esse homem.
A Bíblia diz que ele pertenceu à sétima geração depois de Adão.

Qual era o seu nome? Seu nome era Enoque.

Naquele tempo, as pessoas ainda viviam muitos e muitos anos mais do que nós vivemos hoje.
Adão viveu 930 anos. É muito tempo crianças, mas a Bíblia nos fala de outras pessoas que também viveram muito tempo. 
O tataravô de Enoque se chamava Enos e viveu905 anos. 
O bisavô de Enoque se chamava Cainã e viveu 910 anos.
O avô de Enoque se chamava Maalalel e viveu 895anos. 
O pai de Enoque se chamava Jarede e viveu 962 anos.

Quando Enoque nasceu ele era ainda bem novo tinha 162 anos.
- Como naquele tempo as pessoas viviam durante tantos anos? 
- O próprio Enoque, quando teve seu primeiro filho, tinha 65 anos de idade.
- Hoje com essa idade, muitos já estão aposentados e com muitos netos. 

Enoque estava cuidando de seu primeiro filhinho. Ele amou tanto esse bebezinho que, à medida que ele crescia, ia compreendendo mais e mais o amor de Deus por nós. A cada dia, ele desejava fazer mais e mais a vontade do Pai que está no Céu. 
As pessoas, através dos anos foram acumulando muitos, muitos pecados e desobediência. Por isso, Enoque se sentia muito triste. Ele não podia compreender tanta maldade!

Naquele tempo, ele tentava ensinar sobre o amor de Deus, e também sobre a promessa de que um dia viria um Salvador. Muitas vezes, Enoque se retirava para um lugar sozinho, onde ele pudesse orar e sentir a presença de Deus. Quando ele voltava, estava mais forte, mais revigorado para pregar às pessoas, e também as pessoas percebiam em seu rosto que ele havia
estado em comunhão com Deus. Os anos se
passaram, Enoque estava já com 365 anos, ou seja, que seu filho tinha... Muito bem! 300 anos. Um dia,Enoque saiu para um desses retiros de oração e permaneceu em comunhão com Deus. O Senhor lhe falou mais ou menos assim: Enoque, você está tão pertinho do Céu e os que o rodeiam estão tão distantes do Céu, venha morar Comigo!
 

E sabem crianças, Deus levou Enoque para o Céu, para viver com Ele. 
Imaginem que maravilha! Enoque era tão puro, tão santo, que ele foi levado direto para o Céu.

Ele não morreu como as pessoas morrem para um dia ressuscitarem, quando Jesus voltar. Ele foi vivinho, direto para o Céu. 

Seus familiares devem tê-lo procurado, quem sabe nos lugares onde ele costumava se retirar para orar, mas não o encontraram, porque Deus o havia levado. Eles compreenderam que Enoque estava no Céu. Muitos e muitos anos já se passaram, desde que Enoque foi para o Céu. 

Hoje, nós temos a mesma esperança: Chegar ao céu. 

Precisamos estar prontos, porque Jesus voltará a esta terra. Vocês querem estar prontos? Vamos orar para pedir a Jesus que possamos estar preparados para que, quando ele voltar, nos leve para viver com Ele. 


culto do bebe-SERVIR A DEUS.


(7 crianças vestidas a caráter ou com fantoches nas mãos)
Mãe - Hoje é um dia muito especial na Igreja. Quem sabe por que? 
Menina - é o dia do Culto do Bebê. 
Criança - Nosso bebê já está bem arrumadinho. 
Vovô - O que vamos fazer quando lá chegarmos? 
Menino - Vamos cantar, para mostrar que estamos alegres.
(Os 7 fantoches cantam e as crianças do Departamento infantil acompanham )
"Alegrei-me quando me disseram, vamos, vamos à Casa do Senhor... " -

Papai - Que boa idéia. Nossa família vai mesmo muito alegre à Igreja, à Casa do Senhor .. 
Mãe - Não se esqueçam: vamos entrar no templo bem quietinhos. 
Vovô - Cada um para a sua classe. 

NARRADOR - Essa família feliz toma parte, com entusiasmo e dedicação, em todos os trabalhos da Igreja. Estudam a lição da Escola Dominical, são pontuais, fazem parte das sociedades internas, são dizimistas, cantam no coral e nos conjuntos. Têm pela sua igreja respeito e amor. Eles se comportam com reverência na Casa do Senhor !


A família ou os fantoches conversam:
Menino - Como foi boa a nossa Escola Dominical! Acertei tudo que a professora perguntou. 
Vovó - Quanta gente! Os bancos estavam apertados. 
Mamãe - Gostei muito dos cânticos das crianças. 

(Crianças pequenas cantam: "Sou uma florzinha de Jesus" - "Três palavrinhas só" e outros que quiserem.) 
Menina - A professora contou uma história tão linda! Ela falou como as mães levaram os seus filhos para o Senhor abençoar. 
Papai - E como foi isso? 
Menina - Vou contar direitinho para vocês. 

História (Colocar outros personagens conforme a disponibilidade) 

NARRADOR -
Quando Jesus passava pelo território da Judéia, bem além do Jordão, algumas mães trouxeram os seus filhinhos para o Senhor Jesus abençoar. 

(Nesse momento diversas senhoras vão trazendo seus filhinhos e apresentando-os a Jesus, em forma de oração. Daremos alguns exemplos que poderão ser adaptados conforme a Igreja.) 

Mãe 1: .- Senhor Jesus, põe Tua mão sobre minha pequena ........ para que ela cresça como Tu cresceste na mente, corpo e espírito. 



Mãe 2: sorrindo fala - Jesus, esta é minha pequena ............., faze dela uma menina muito feliz. 

Chega correndo a Mãe 3, quase chorando de alegria, dizendo: - Senhor, eu quero que .................... seja, quando grande, um homem honesto e bondoso. 

Mãe 4: mostrando seu pequenino diz: - Jesus, faze que meu filho tenha uma igreja que se interesse bastante pelas criancinhas como ele.


Mãe 5: - Senhor, minha filha precisa de mim como uma mãe equilibrada e serena. Tira de mim todas as dificuldades e prepara-me para ser uma boa mãe. 

NARRADOR - E assim as mães foram se chegando e Jesus ia abraçando as criancinhas. Quando os discípulos viram aquela porção de mulheres tão perto do Mestre, ficaram preocupados e até zangados com elas. (Entram 3 ou 4 meninos vestidos como discípulos e falam com energia.) 

Todos - Saiam, saiam, saiam ... 
1. - O Mestre está cansado. 
2. - Ele não pode se preocupar com as crianças. 
Todos - Saiam. saiam, levem os seus filhos. 

NARRADOR - Mas quando Jesus ouviu a voz dos discípulos mandando as mães e as crianças se afastarem, falou bem alto: 

- Não, não, deixem as criancinhas virem para junto de mim. Não as mandem embora nunca! Pois o Reino de Deus pertence aos homens que têm o coração tão confiante como o destas criancinhas. E todo aquele ·que não tiver o tipo de fé que elas têm, nunca entrará pelos portões do Reino. "DEIXAI VIR A MIM OS PEQUENINOS. NÃO OS IMPEÇAIS." 

E Jesus tomou todas aquelas crianças em seus braços, colocou as mãos em suas cabeças e as abençoou. 

Menina - Sabe, papai, foi assim que a professora contou. Ela disse também que ainda hoje Jesus quer que cada mamãe e cada papai traga a Ele o seu filhinho. Muito antes de aprenderem a falar, Jesus os aceita com amor. A presença de cada cordeirinho no santuário é um louvor constante ao Senhor! 

As diretoras dos Departamentos Infantil e Berçário da Escola Dominical entregam pequenas lembranças a cada bebê e a presidente da SAF faz a entrega das Bíblias enquanto as crianças cantam alguns hinos apropriados. O pastor faz uma oração de dedicação dos bebês.

"Quando o Nenê Chega"culto do bebe

1.     1,2,3,4-Quando o nenê chega, tudo fica mudado:
1- Ele traz o povo da casa ocupado.
2- Dá a cada pessoa uma obrigação.
3- Traz ansiedade, medo, preocupação. 
1,2- Mas, para contrabalançar tanto dever,
1,2,3,4- Traz uma fonte inesgotável de prazer. 
1- Quando o nenê chega, tudo fica mudado:
1,2- Os seus pais ficam logo cheios de cuida do. 
4- Ficam impressionados com a febre, a dor. 
2 - E o cuidado aumenta, como aumenta o amor. 
1,2- Mas para contrabalançar tanta ansieda de, 
1,2,3,4- O nenê traz um mundo de felicidade. 
1,2,3,4- Quando o nenê chega, tudo fica mudado: 
1- O horário da casa fica modificado. 
2- Se ele se remexe um pouco no bercinho,
3 - Já ninguém dorme acumulando-o de carinho.
4- Quando adoece, noite de insônia vem. 
1,2,3,4- Mas o nenê traz tudo isto e o céu também. 
2.     Oferecer urna caixinha com as promessas dentro - ler cada urna
1.     Herança do Senhor são os filhos .... Feliz o homem que enche deles a sua aljava. (Sl 127 .3,5)
2.     Teus filhos serão corno rebentos da olivei ra à roda da tua mesa. (Sl 128.3)
3.     O Senhor reforçou as trancas das tuas por tas e abençoou os teus filhos dentro de ti. (Sl 147.13)
4.     Serão teus filhos, os quais farás príncipes por toda a terra. (Sl 45.16)
5.     Os teus jovens serão corno orvalho emer gindo da aurora. (Sl 110.3)
6.     Nossas filhas sejam corno pedras angula res lavradas como colunas de palácio. (Sl 144.12)
7.     Nossos filhos sejam na sua mocidade como plantas viçosas. (Sl 144.12)

3.     Perguntas: Dividir em dois grupos: Casados e Solteiros, ou homens e mulheres. 
- Qual o nome do nenê?
1.     Filho de Ana
2.     Filho de Sara
3.     Filho de Raquel
4.     Filho de Joquebede
5.     Filho de Isabel
6.     Filho de Eunice
7.     Filho de Eva
8.     Filho de Maria
9.     Filho de Rebeca

sábado, 27 de novembro de 2010

A BÍBLIA E A CRUZ –NATAL




A 1ª criança traz na mão uma bíblia


Natal! Natal de hoje, 
Natal tão diferente do primeiro Natal! 
Natal sem Cristo
 e sem a estrela que brilhou, 
excelsa no oriente na noite sem igual....
Aquele astro na Bíblia, ainda hoje brilha aos homens, ternamente,
 a indicar o Cristo de Belém, ditosa trilha. 
A Bíblia- berço onde Jesus está –
é luz do céu, e testemunho da que Deus, o Pai, o mundo quer salvar.



A 2a criança traz uma cruz

É Natal! Natal bem diferente 
Quando, no coração do crente
 Poder nascer Jesus. 
Nascer para dar vida 
A alma então remida 
Pelo sangue redentor da cruz. 
Cruz de Cristo, que eu bendigo tanto 
Cruz que é a sinfonia e o me meu canto
 Cruz sublime da expiação.

As duas crianças juntas 
Natal! Natal! Melodia nos céu, 
A festa aqui na terra Mensagens do amor
 Que minha Bíblia incerra 
De vida em Deus, sem fim .... 
Pois quantos desejan paz e vida
 O Cristo inefàvel , hoje convida.. 
Ò vinde todos, sim, vinde a mim!

NARRADOR – 
O Natal, para nós, é, permanece e será sempre o Natal. O verdadeiro Natal. O natal da fé, da esperanca e do amor. Vamos sempre esperá-lo e recebe-lo com a maior oferta do amor de Deus. E, agora, rendamos gracas a Deus pela sua preciosa permanencia: 
FELIZ NATAL!


Hino: NOITE FELIZ (Congregação)
1. Noite feliz! Noite feliz! 
O Senhor, Deus de amor, 
pobrezinho nasceu em Belém.
Eis na lapa Jesus, nosso Bem! 
Dorme em paz, ó Jesus!
 Dorme em paz, ó Jesus!

2. Noite feliz! Noite feliz! 
Eis que no ar vêm cantar 
aos pastores os anjos dos céus.
Anunciando a chegada de Deus, 
de Jesus Salvador! 
De Jesus Salvador!

3. Noite feliz! Noite feliz! 
Oh! Jesus, Deus da luz, 
quão afável é teu coração.
Que quiseste nascer nosso irmão
 para a todos salvar! 
Para a todos salvar!

POESIA DE NATAL

POESIA – SAUDAÇÃO DOS PASTORES

1. No campo o rebanho guardado, deitado todos no chão mal se vê pela luz das estrelas, que à volta as ovelhas estão. Quando a luz aparece, eis, nos altos céus: Cantado o amor de Deus! O primeiro natal, eis que o anjo este eterno cântico traz! Glória a Deus nas alturas, Na terra acordo e paz!

2. A vós da cidade tão perto: Hoje um salvador nasceu. Também apareceu no céu. Oh! Nunca mensagem tão doce Na alma do homem vibrou... E os próprios céus nunca ouviram Coro que mais alegre cantou. Bendito este canto ao mundo, Que ainda em pecado jaz Glória a Deus nas alturas, Na terra acordo e paz!

3. Dirijam-se, então, pastores à cidade, para verem Jesus. E na manjedoura contemplem E vão juntar-se ao coro Das estrelas que brilham nos céus. Avós da cidade tão perto, Hoje o Salvador nasceu. Cantem, sim, e entendo Que nunca ouvirei outro canto assaz: Glória a Deus nas alturas, na terra acordo e paz!
pequena vila de 
Belém

1. Pequena vila de Belém Repousa em teu dormir, Enquanto os astros lá no céu Estão a refulgir. Porém nas tuas trevas
Resplende eterna luz, Incomparável, divinal. Nasceu o bom Jesus.

2. Da virgem- mãe nasceu Jesus. Vós anjos daí a Deus Louvor, e aos homens proclamai. As novas lá dos céus. Estrelas matutinas, Em hinos de louvor, Ao anjos e homens proclamai De Deus eterno amor!

3. Ó Santo Infante de Belém, em nossos corações habita, faze-os entrever celestiais visões. Nos céus proclama anjos De Deus o amor fiel: Oh! Vem, Senhor, em nós morar, Eterno Emanuel!

POESIA1.
De Belém, formosa estrelas, 
Rutilante em teu fulgor, 
Anunciava a todo o mundo. 
Ter nascido o Salvador.

2. Este dia tão faltoso, 
Celebrado entre as nações, 
Nos demonstra que Jesus Cristo 
Vem reinar nos corações.

3 .Surge, em fim, uma alvorada Que dá gozo ao coracão. Pois nos diz que Jesus Cristo Traz ao mundo a Salvacão.
uma història
1. Dizem que è muita antiga
 A história que foi contada. 
Mas, para mim è tão bela! 
Não importa a idade dela
 È a história do Natal!

2. Sabem, minhas amiguinhas, 
O que Natal quer dizer?
 Brinquedos? Presentes? festas? 
Nada disso! Pois ora esta! 
Natal quer dizer “Nascer!”

3. No meu Natal eu nasci; E, no seu, você nasceu. Mas, o natal de que falo _Oh! Que grande regalo!- É o natal vindo do céu.

4. Nasceu Cristo, o Redentor,
 Na mais completa humildade.
 E assim também viveu, 
Foi desprezado e sofreu, 
Para Salvar a humanidade.

5. Amou muito as criancinhas,
 Os grandes, todos em fim. 
Para nos Salvar, sofreu;
 Foi condenado e morreu. 
Mas ressuscitou, por fim.

6. Por isso nós, os seus filhos,
 Com ele iremos um dia 
Gozar no céu as delícias! 
Esta história è uma carícia.
È muito linda- eu não dizia?!

Para você, amado professor, medite e viva esta Palavra!


 Deus tem uma resposta viva e eficaz para todas as coisas negativas que dizemos para nós mesmos e para os outros
Você diz: Isso é impossível
Deus diz: Todas as coisas são possíveis (Lucas 18:27)
Você diz: Estou muito cansado
Deus diz: Eu te darei descanso (Mateus 11:28)
Você diz: Eu não consigo fazer isso!
Deus diz: Você pode todas as coisas (Filipenses 4:13)
Você diz: Eu não sou capaz! Que complicado!
Deus diz: Eu Sou capaz.(II Coríntios 9:8)
Você diz: Isso não vai valer a pena.
Deus diz: Isso valerá a pena (Romanos 8:28)
Você diz: Eu não consigo perceber as coisas.
Deus diz: Eu dirigirei seus passos. (Provérbios 3:5,6)
Você diz: Não consigo ir em frente.
Deus diz: Minha graça te basta. (II Coríntios 12:9, Salmo 91:15)
Você diz: Não consigo me perdoar.
Deus diz: Eu perdôo você (I João 1:9 e Romanos 8:1)
Você diz: Eu não sou inteligente o suficiente.
Deus diz: Eu te dou sabedoria (I Coríntios 1:30)
Você diz: Não tenho dinheiro, é muito gasto.
Deus diz: Eu suprirei todas as suas necessidades (Filipenses 4:19)
Você diz: Estou com medo
Deus diz: Eu não tenho te dado um espirito de covardia ( II Tim.1:7)
Você diz: Estou sempre preocupado e frustrado, dará certo?
Deus diz: Lança toda sua ansiedade em mim (I Pedro 5:7)
Você diz: Eu Não tenho fé suficiente
Deus diz: Eu tenho dado a cada um uma medida de fé (Romanos12:3)
Você diz: Ninguém me ama de verdade
Deus diz: Eu te amo (João 3:16 e 13:34)
Você diz: Eu me sinto só
Deus diz: Eu nunca te deixarei, jamais te abandonarei (Hebreus 13:5)

Deus abençoe poderosamente sua vida e agarre-se a Palavra de Deus!

TRABALHOS PARA COLORIR NATAL



DINÂMICA EM GRUPO


01 -De quem será o presente?
Material:
1 Presente (pode ser bombons com mensagens, ou outra lembrançinha, mas que tenha uma para cada pessoa. Deve estar em uma caixa bonita de presente, que desperte a curiosidade de todos.)

Desenvolvimento: Pensar em pessoas que sejam organizadas, felizes, meigas, extrovertidas, corajosa, inteligente, simpáticas, dinâmicas, solidárias, alegres, elegantes, bonitas, transmite paz. (Se quiser pode acrescentar mais algum, de acordo com o grupo)

 Comece fazendo o sorteio entre todos os participantes, sorteando uma pessoa. Parabéns!! Você tem muita sorte, foi sorteado com este presente. Ele simboliza a compreensão, a confraternização e a amizade que temos e ampliaremos. Mas o presente não será seu.
Observe os amigos e aquele que considera mais organizado será o ganhador dele.

 A organização é algo de grande valor e você é possuidor desta virtude, irá levantar-se para entregar este presente ao amigo que você achar mais feliz.
Você é feliz, construa sempre a sua felicidade em bases sólidas. A felicidade não depende dos outros, mas de todos nós mesmos, mas o presente ainda não será seu.

Entregue-o para uma pessoa que na sua opinião é muito meiga. A meiguice é algo muito raro, e você a possui, parabéns. mas o presente ainda não será seu. E você com jeito amigo não vai fazer questão de entregá-lo a quem você acha mais extrovertida

Por ter este jeito tão extrovertido é que você está sendo escolhido para receber este presente, mas infelizmente ele é seu, passe-o para quem você considera muito corajoso.

Você foi contemplada com este presente, e agora demonstrando a virtude da coragem pela qual você foi escolhida para recebe-lo, entregue-o para quem você acha mais inteligente.

 A inteligência nos foi dada por Deus, parabéns por ter encontrado espaço para demonstrar este talento, pois muitos de nossos irmãos são inteligentes, mas a sociedade muitas vezes os impede que desenvolvam sua inteligência. Agora passe o presente para quem você acha mais simpático

Para comemorar a escolha distribua largos sorrisos aos amigos, o mundo está tão amargo e para melhorar um pouco necessitamos de pessoas simpáticas como você. Parabéns pela simpatia, não fique triste, o presente não será seu,
passe-o a quem você acha mais dinâmica.

Dinamismo é a fortaleza, coragem, compromisso e energia. Seja sempre agente multiplicador de boas idéias e boas ações em seu meio. Precisamos de pessoas como você, parabéns, mas passe o presente a quem você acha mais solidário. 

Solidariedade é a coisa rara no mundo em que vivemos, de pessoas egocêntricas. Você está de parabéns por ser solidário com seus colegas, mas o presente não será seu, passe-o a quem você acha mais alegre.

Alegria!!! Você nessa reunião poderá fazer renascer em muitos corações a alegria de viver, pessoas alegres como você transmitem otimismo e alto astral. Com sua alegria passe o presente a quem você acha mais elegante.

 Parabéns a elegância completa a citação humana e sua presença se torna mais marcante, mas o presente não será seu, passe-o para aquele amigo que você acha mais bonito.

 Que bom!!! Você foi escolhido o amigo mais bonito entre o grupo, por isso mostre desfilando para todos observarem o quanto você é bonito. Mas o presente não será seu, passe-o para quem lhe transmite paz.

O mundo inteiro clama por paz e você gratuitamente transmite esta tão riqueza, parabéns!!! Você está fazendo falta as grandes potências do mundo, responsáveis por tantos conflitos entre a humanidade. O presente é seu!!! Pode abri-lo. (espere a pessoa começar a abrir o presente e antes de completar, pede para esperar um pouco e continua lendo). Com muita paz, abra o presente e passe-o a todos os seus amigos e deseje-lhes em nome de todos nós, muita paz.


02-Palavra iluminada
Participantes: 7 a 15 pessoas


Tempo Estimado: Indefinido


Modalidade: Debate e Apresentação (opcional).


Objetivo: Verificar a opinião do grupo com relação a algum tema baseado em passagens bíblicas.


Material: Uma vela e trechos selecionados da Bíblia que tratem do assunto a ser debatido


.Observação: Para grupos cujos integrantes já se conhecem, a parte relativa à apresentação pode ser eliminada da dinâmica


.Descrição: A iluminação do ambiente deve ser serena de modo a predominar a luz da vela, que simboliza Cristo iluminando os nossos gestos e palavras. Os participantes devem estar sentados em círculo de modo que todos possam ver a todos. O coordenador deve ler o trecho bíblico inicial e comentá-lo, sendo que a pessoa a sua esquerda deve segurar a vela. Após o comentário do trecho, a pessoa que estava segurando a vela passa a mesma para o vizinho da esquerda e se apresenta ao grupo. Em seguida esta pessoa realiza a leitura de outro trecho da bíblia indicado pelo coordenador e faz seus comentários sobre o trecho. Este processo se realiza sucessivamente até que o coordenador venha a segurar a vela e se apresentar ao grupo. Então, o coordenador lê uma última passagem bíblica que resuma todo o conteúdo abordado nas passagens anteriores. Após a leitura desta passagem, os integrantes do grupo devem buscar a opinião do grupo como um todo, baseado nos depoimentos individuais, sobre o tema abordado. Quando o consenso é alcançado apaga-se a vela. Por último pode-se comentar a importância da Luz (Cristo) em todos os atos de nossas vidas



03-O espelho

Participantes: 10 a 20 pessoas


Tempo Estimado: 30 minutos

Modalidade:
 Valorização Pessoal

.Objetivo:
 Despertar para a valorização de si. Encontrar-se consigo e com seus valores.Material: Um espelho escondido dentro de uma caixa, de modo que ao abri-la o integrante veja seu próprio reflexo.Descrição: O coordenador motiva o grupo: "Cada um pense em alguém que lhe seja de grande significado. Uma pessoa muito importante para você, a quem gostaria de dedicar a maior atenção em todos os momentos, alguém que você ama de verdade... com quem estabeleceu íntima comunhão... que merece todo seu cuidado, com quem está sintonizado permanentemente... Entre em contato com esta pessoa, com os motivos que a tornam tão amada por você, que fazem dela o grande sentido da sua vida..." Deve ser criado um ambiente que propicie momentos individuais de reflexão, inclusive com o auxílio de alguma música de meditação. Após estes momentos de reflexão, o coordenador deve continuar: "...Agora vocês vão encontrar-se aqui, frente a frente com esta pessoa que é o grande significado de sua vida." Em seguida, o coordenador orienta para que os integrantes se dirijam ao local onde está a caixa (um por vez). Todos devem olhar o conteúdo e voltar silenciosamente para seu lugar, continuando a reflexão sem se comunicar com os demais. Finalmente é aberto o debate para que todos partilhem seus sentimentos, suas reflexões e conclusões sobre esta pessoa tão especial. É importante debater sobre os objetivos da dinâmica.



04-Marque um encontro e converse

Duração: 20 minutos

Material: Um relógio de papel, conforme modelo e caneta ou lápis para cada participante.

Faça um relógio de papel, como o desenho ao lado, e escreva uma pergunta ou assunto para conversar em cada hora. Tire tantas cópias iguais, quantos forem os participantes.Distribua os relógios, e um lápis ou caneta para cada pessoa. Peça que escrevam seu próprio nome no retângulo abaixo do relógio.Agora todos devem caminhar e marcar um encontro para cada hora. Cada pessoa se apresenta a alguém e marca com ela um encontro - ambas devem então escrever o nome uma da outra, sobre o relógio no espaço da hora combinada. É necessário número par de participantes.Quem já tiver preenchido todos os horários deve se sentar, para que fique mais fácil completar as agendas.Quando todos tiverem marcado as horas, comece a brincadeira...Diga as horas, por exemplo, "Uma hora". Cada um deve procurar o par com quem marcou o encontro da uma hora e conversar sobre a pergunta ou assunto marcado para aquele horário.O relógio pode servir de crachá durante todo o encontro.



05 Levar as Cargas uns dos Outros

Material necessário: pedaços de papel e lápis.

Desenvolvimento:Cada um recebe um papel e deve escrever uma dificuldade que sente no relacionamento, um medo, problema, etc.. que não gostaria de expor oralmente.A papeleta deve ser dobrada e colocada num saco.


Depois de bem misturadas as papeletas, cada pessoa pega uma qualquer dentro do saco e assume o problema que está na papeleta como se fosse seu, esforçando-se por compreendê-lo. Cada pessoa, por sua vez, lerá em voz alta o problema que estiver na papeleta e usando a 1ª pessoa "eu", fazendo as adaptações necessárias, dirá sua solução para o problema apresentado. Após este exercício ainda compartilhar e conversar sobre a importância de levarmos a cargas uns dos outros, de ajudarmos o nosso próximo, e de percebermos que, embora conselhos nem sempre sejam bons, ouvir as sugestões e visões de outros sobre o nosso problema, pode nos ajudar a encontrar uma outra saída.



06-Garrafa da graça

Material necessário: Uma garrafa vazia (pode ser re refrigerante).

Desenvolvimento:O grupo deve sentar, formando um círculo.O professor coloca a garrafa deitada no chão no centro da sala e a faz girar rapidamente, quando ela parar estará apontando (gargalo) para alguém e, o professor dará uma palavra de encorajamento ou estímulo à essa pessoa.A pessoa indicada pela garrafa terá então a tarefa de girá-la e falar palavras de encorajamento para quem ela apontar e assim sucessivamente.Textos para trabalhar após este exercício: 1 Pe 4:10,11; Ef 4:29,30; Pv 12:25.

07-Entrevista

Objetivos 
1. Obter conhecimentos, informações ou mesmo opiniões atuais a respeito de um tema.


2. Utilizar melhor os conhecimentos de um especialista.


3. Obter mais informações em menos tempo


.4. Tornar o estudo de um tema, mais dinâmico


.Passos 1. Coordenador apresenta em breves palavras, um tema, deixando várias dúvidas sobre o mesmo(propositalmente)


2. Coordenador levanta com o grupo, a possibilidade de completar o conhecimento através de entrevista junto a pessoas que são estudiosas do assunto


.3. O grupo define o entrevistado.


4. O grupo, orientado pelo coordenador prepara as perguntas para a entrevista.


5. Convite ao entrevistado


.6. Representante do grupo faz as perguntas.7. Auditório vai registrando as perguntas


.8. Coordenador possibilita comentários sobre as respostas dadas pelo entrevistado


.9. Coordenador faz uma síntese de todo o conteúdo.


10. Discussão sobre o assunto.


11. Grupo(auditório) apresenta, verbalmente, suas conclusões.


 Avaliação 1. Para que serviu a dinâmica?


2. O que descobrimos através da entrevista?


3. O que gostaríamos de aprofundar sobre o assunto?


08-Roda Viva

Objetivos 1. Debater um tema e desenvolvê-lo de forma participativa.


2. Envolver a todos do grupo no debate.


3. Falar sobre o que cada um sabe a respeito de um assunto


.4. Saber expor e ouvir


Passos 1. Fazer dois círculos, um de frente para o outro, de pé ou sentado.


2. O círculo de dentro fica parado no lugar inicial e o círculo de fora gira para a esquerda, a cada sinal dado pelo animador ou coordenador do grupo.


3. Cada dupla fala sobre o assunto colocado para reflexão, durante dois minutos, sendo um minuto para cada pessoa


.4. O círculo de fora vai girando até chegar no par inicial.


5. Depois deste trabalho, realiza-se um plenário, onde as pessoas apresentam conclusões, tiram dúvidas, complementam idéias.


6. Complementação do assunto pelo coordenador. 


Observações 1. O assunto deve ser preparado pelo coordenador com antecedência


.2. Os participantes do grupo devem pesquisar e fazer leituras prévias sobre o assunto.


 Avaliação 1. O que descobrimos sobre o assunto?


2. Como nos sentimos durante a dinâmica?


3. O que foi positivo?


4. Que ensinamentos podemos tirar para o grupo?


09-Abra o olho meu Irmão.

Material: Dois panos para fechar os olhos e dois chinelos ou porretes feitos com jornais enrolados em forma de cacetete.


Descrição: Dois voluntários devem ter os rostos cobertos e devem receber um chinelo ou porrete. Depois devem iniciar uma briga de cegos, para ver quem acerta mais o outro no escuro. O restante do grupo apenas assiste.Assim que inicia a "briga", o coordenador faz sinal para o grupo não dizer nada e desamarra a venda dos olhos de um dos voluntários e deixa a briga continuar. Depois de tempo suficiente para que os resultados das duas situações sejam bem observados, o coordenador retira a venda do outro voluntário e encerra a experiência, abrindo um debate sobre o que se presenciou no contexto da sociedade atual.A reação dos participantes pode ser muito variada. Por isso, é conveniente refletir algumas posturas como: indiferença x indignação; aplaudir o agressor x posicionar-se para defender o indefeso; lavar as mãos x envolver-se e solidarizar-se com o oprimido, etc.Alguns questionamentos podem ajudar, primeiro perguntar aos voluntários como se sentiram e o por quê.
 Depois dar a palavra aos demais participantes.


 Qual foi a postura do grupo? 


Para quem torceram? 


O que isso tem a ver com nossa realidade? 


Quais as cegueiras que enfrentamos hoje? 


O que significa ter os olhos vendados? 


Quem estabelece as regras do jogo da vida social, política e econômica hoje? 


Como podemos contribuir para tirar as vendas dos olhos daqueles que não enxergam? 


Sugestões de textos: Marcos 10, 46-52; Lucas 10 25 a 37 ou Lucas 24, 13-34.



10-Amar ao Próximo.

Duração: 30 min.

Material: papel, lápis.Divida a turma em grupos ou times opostos.



Sugira preparar uma gincana ou concurso, em que cada grupo vai pensar em 5 perguntas e 1 tarefa para o outro grupo executar. Deixe cerca de 15 minutos, para que cada grupo prepare as perguntas e tarefas para o outro grupo.Após este tempo, veja se todos terminaram e diga que na verdade, as tarefas e perguntas serão executadas pelo mesmo grupo que as preparou.Observe as reações.
 Peça que formem um círculo e proponha que conversem sobre:Se você soubesse que o seu próprio grupo responderia às perguntas, as teria feito mais fáceis?E a tarefa? Vocês dedicaram tempo a escolher a mais difícil de realizar?Como isso se parece ou difere do mandamento de Jesus? "Amarás ao teu próximo como a ti mesmo".Como nos comportamos no nosso dia a dia? Queremos que os outros executem as tarefas difíceis ou procuramos ajudá-los? Encerre com uma oração. Se houver tempo, cumpram as tarefas sugeridas, não numa forma competitiva, mas todos os grupos se ajudando.



11-Círculo Fechado

Desenvolvimento:O coordenador pede a duas ou três pessoas que saiam da sala por alguns instantes.Com o grupo que fica combinará que eles formarão um círculo apertado com os braços entrelaçados e não deixarão de forma nenhuma os componentes que estão fora da sala e.rar no círculo.Enquanto o grupo se arruma o coordenador combina com os que estão fora que eles devem entrar e fazer parte do grupo.Depois de algum tempo de tentativa será interessante discutir com o grupo como se sentiram não deixando ou não conseguindo entrar no grupo. Compartilhar e discutir: Muitas vezes formamos verdadeiras "panelas" e não deixamos outras pessoas entrar e se sentir bem no nosso meio. Como temos agido com as pessoas novas na igreja ou no nosso grupo?

12-Enfrentando Desafios com Fé.

Objetivo:Despertar no catequizando confiança em Deus para enfrentar e superar os problemas.Mostrar que a nossa fé é a força para a caminhada cristã e só por ela venceremos os obstáculos que dificultam a nossa missão. 


Material: Bola pequena, Dez vasilhames de refrigerante descartáveis, transparentes e com tampa; tinta guache (diversas cores) e onze etiquetas adesivas


 Primeiramente, vamos encher as garrafas com água. Para dar um colorido a cada uma das garrafas é só misturar um pouco de guache na água. Escreva nas etiquetas dez obstáculos que dificultam a missão de evangelizar e que nos afastam de Deus, como por exemplo: egoísmo, inveja, etc.


 Peça sugestões as crianças do grupo. Na bola você irá afixar uma etiqueta com a palavra FÉ. Começa o jogo, todos deverão mirar os obstáculos e jogar a bola para tentar derrubá-los. Ganha quem conseguir derrubar todos os obstáculos. Termine fazendo uma reflexão, mostrando que aqueles que crêem em Deus são capazes de superar esses obstáculos e realizar grandes obras em Seu nome.

13 - Salmo da vida

Participantes: 
10 a 20 pessoas

Tempo Estimado: 
45 minutos


Modalidade: Experiência de Vida


.Objetivo: Definir a experiência de Deus na vida de cada integrante e agradecê-la

Material: 
Lápis e papel para os integrantes.


Descrição: Cada integrante deve escrever a história de sua vida, destacando os acontecimentos marcantes. O coordenador deve alertar o grupo de que experiências de dor e sofrimento podem ser vistas como formas de crescimento e não simples acontecimentos negativos.

Em seguida, os integrantes devem se perguntar qual foi a experiência de Deus que fizeram a partir dos acontecimentos descritos ou no decorrer de suas vidas. Depois devem escrever o salmo da vida, da sua vida, uma oração de louvor, agradecimento, pedido de perdão e/ou clamor.
O desenvolvimento dos salmos deve-se realizar em um ambiente de paz e reflexão. Então, os integrantes devem ser divididos em subgrupos de três ou quatro pessoas onde cada integrante deve partilhar sua oração. Depois o grupo é reunido e quem quiser pode apresentar sua oração ao grupo.

Por último é realizado um debate sobre os objetivos da dinâmica e a experiência que a mesma trouxe para os integrantes.



Algumas questões que podem ser abordadas:

14 - BATA QUENTE

 Como se sentiu recordando o passado? O que mais chamou a atenção? Qual foi a reação para com acontecimentos tristes? Como tem sido a experiência com Deus? Qual a importância Dele em nossas vidas? Pode-se ainda comparar os salmos redigidos com os salmos bíblicos.
Tema: Perguntas para avaliação ou revisão.


Duração: 10 minutos


Público: crianças, 6 participantes.


Material: 1 saco, perguntas em pedaços de papel, brindes (no mesmo número que as perguntas), aparelho de som e cd com uma música animada.


Coloque as crianças em círculo. Elas terão de passar o saco com as perguntas dentro enquanto a música é tocada. Não vale demorar-se para passar o saco, nem jogar em cima do outro. Tem que ser passado de mão em mão.


Quando o professor parar a música, a criança que estiver com o saco na mão, retira uma pergunta, a lê e responde em voz alta. Caso esteja correta ganha o brinde. A brincadeira continua até que as perguntas acabem.

Estas brincadeiras ganhei de amigas.A PRIMEIRA foi a amiga Vânia Braga